PEUGEOT e TOTAL desenvolvem um “le Mans Hypercar”

download-pdf
download-image
download-all
Sex, 18/09/2020 - 16:00

Por ocasião da 88ª edição das 24 Horas de Le Mans, a PEUGEOT e a TOTAL dão oficialmente início ao seu projeto conjunto de um “Le Mans Hypercar” (LMH), um novo regulamento que antevê uma nova era para a classe rainha das corridas de resistência, espelhando a transição energética de ambas as empresas.



Por ocasião da 88ª edição das 24 Horas de Le Mans, a PEUGEOT e a TOTAL dão oficialmente início ao seu projeto conjunto de um “Le Mans Hypercar” (LMH), um novo regulamento que antevê uma nova era para a classe rainha das corridas de resistência, espelhando a transição energética de ambas as empresas.

“Le Mans é o ‘santo graal’ do desporto automóvel”, refere Jean-Philippe Imparato, Diretor da Marca PEUGEOT. “É a corrida que define quem é o vencedor e não o contrário. Para nós, essa realidade está representada em 3 vitórias, mas também no muito esforço, sofrimento, alegria e um incrível espírito de equipa com a Total, com quem celebramos, em 2020, 25 anos de colaboração entre as nossas duas empresas.”

A escolha da categoria LMH foi ditada por vários critérios, incluindo o de uma certa liberdade em termos aerodinâmicos. Isto permite integrar os códigos estéticos da marca com o apoio do Design PEUGEOT. Esta colaboração já arrancou e permite, por ocasião da presente edição das 24 Horas de Le Mans 2020, desvendar um conjunto de esboços reveladores das primeiras linhas de design e introduzir os princípios fundamentais e regulamentares, em termos de dimensões.

Para o efeito, a PEUGEOT, em parceria com a TOTAL, iniciou o desenvolvimento de um Hypercarro híbrido eletrificado, cujo design icónico terá a assinatura “Neo Performance”. A sua potência alcançará os 500 kW e terá tração integral.

Após o lançamento das várias fases de estudo para a arquitetura geral, o conceito de aerodinâmica e a escolha da arquitetura do motor, seguir-se-ão a definição final da estrutura elétrica e do conceito da cadeia de tração híbrida. Todos os departamentos técnicos da PEUGEOT Sport estão envolvidos nestes processos.

A PEUGEOT Sport está, portanto, a desenhar uma nova trajetória energética reforçada com o lançamento da sua linha PEUGEOT SPORT ENGINEERED, modelos de estrada híbridos, de elevada performance, já materializada no novo PEUGEOT 508.

Jean-Philippe Imparato, Diretor da Marca PEUGEOT: Esta categoria permite-nos congregar toda a nossa empresa e todas as nossas entidades, com recursos e tecnologias próximas dos nossos modelos de série. Através deste empenho, a PEUGEOT inaugura uma nova referência: a neo-performance. Voltamos às provas de resistência porque temos a oportunidade de abordar a modalidade de uma forma diferente, por via da fórmula híbrida gasolina/eletricidade. A PEUGEOT Sport tem uma nova identidade e lança a PEUGEOT SPORT ENGINEERED, a sua linha de veículos eletrificados, de elevada performance, desvendando um primeiro modelo, com base no 508: 360 cavalos de potência, tração integral, 46 g/km de CO2. Este programa de provas de resistência permite-nos entrar plenamente na transição energética.”

Philippe Montantême, Diretor de Estratégia, Marketing & Investigação da Total: “A PEUGEOT e a TOTAL contam já com 25 anos de estreita e frutuosa colaboração, mas também de uma grande cumplicidade no desporto automóvel. A competição, fortemente inscrita no nosso ADN, representa um verdadeiro laboratório tecnológico para ambas as marcas. É neste laboratório que trabalhamos em conjunto numa busca constante por performance e eficiência, a fim de disponibilizar aos nossos clientes finais as melhores soluções e produtos oriundos da competição de alto nível.

O projeto ‘Le Mans Hypercar’ abre agora novas possibilidades de desenvolvimento conjunto em todo o sistema energético do carro: na eficiência dos nossos combustíveis – disponíveis para todos os concorrentes na nossa condição de fornecedor exclusivo – ou dos nossos lubrificantes, concebidos especificamente para veículos híbridos. Também irá permitir às equipas TOTAL e SAFT explorar, juntamente com a PEUGEOT, novas oportunidades no setor das baterias. A TOTAL é agora um grupo multi-energia que sabe como corresponder a todas as necessidades de mobilidade, mantendo um espírito pioneiro. Este projeto ‘Le Mans Hypercar’ é a sua personificação perfeita.”

Olivier Jansonnie, Diretor Técnico do Programa WEC, da PEUGEOT Sport:  “O carro terá, assim, tração integral e, conforme exigido pelo regulamento, um motor elétrico com uma potência máxima de 200 kW no trem dianteiro. O nível total de potência será o mesmo de um carro 100% térmico de duas rodas motrizes (500 kW, cerca de 680 cv), mas dividido entre os dois eixos. Comparado com o que conhecemos atualmente em LMP1, o carro estará mais próximo dos modelos de estrada, ou seja, com mais peso e maiores dimensões (5 m de comprimento, contra os 4,65 m, e 2 m de largura, contra os 1,90 m).

Este regulamento é muito diferente também porque integra um ‘BoP’ (Balance of Performance). Obviamente que estabelece certos limites, mas também abre muitas possibilidades técnicas de desenvolvimento, principalmente nas formas gerais, desde que não se exceda uma determinada performance aerodinâmica global, a aferir num túnel de vento à escala real (1:1) e que fará parte do ‘BoP’.

Hoje, validámos parte do conceito aerodinâmico e ficou definida a arquitetura do motor. Foram também escolhidas a operação do sistema híbrido e a sua arquitetura principal. Mas ainda existem muitas etapas daqui para a frente, até à nossa entrada no Campeonato do Mundo de Resistência, em 2022. Temos muito para estudar, construir protótipos e, por fim, proceder à sua validação no banco de ensaios e em pista.”

Matthias Hossann, Diretor de Design PEUGEOT: “A nova categoria ‘Le Mans Hypercar’ oferece uma oportunidade única e histórica de colaboração entre as equipas de competição e as de design. O regulamento corresponde, totalmente, às necessidades e objetivos da PEUGEOT no que se refere à integração da sua visão do futuro no seu próximo modelo de competição: a neo-performance eletrificada.

A aparência dos veículos deixará de ser apenas o resultado de uma otimização puramente técnica no túnel de vento, já que teremos, na verdade, espaço para criar um objeto único e icónico, que combine performance e expressividade. Pretendemos aproveitar ao máximo a margem de manobra disponível e este é um projeto muito emocionante. Estamos, atualmente, na fase de pré-projeto, de estudo e de definição do conceito.

Trocámos ideias com as equipas da PEUGEOT Sport sobre os aspetos regulamentares, por forma a garantir que estamos bem posicionados sobre o que é e não é permitido. O restante projeto será desenvolvido em estreita colaboração entre as duas equipas.

Esses esboços são as primeiras intenções de design para identificar os elementos fortes nos quais nos podemos concentrar. As três garras e as cores são símbolos que queremos integrar no nosso Hypercar. A nossa assinatura luminosa é um dos mais fortes sinais de identidade dos nossos modelos de produção, algo que pretendemos manter na competição.”

Scroll